Você está ouvindo: Radio WEB Chamamé MS

Coquimarola

Coquimarola

Mario del Tránsito Cocomarola Filho, conhecido artisticamente como "Coquimarola", nasceu em 28 de dezembro de 1946 na cidade de Rosário em Santa Fé; filho de Mario Del Tránsito Cocomarola “El Eterno Taita Del Chamamé”, foi criado na casa da família em Corrientes.

Aos 14 anos, começou sua carreira musical tocando acordeon em festas escolares. Seu primeiro instrumento musical foi uma acordeon reformado de 2 linhas, presente de Librado Roque Gonzalez, instrumento com o qual Gonzalez gravou seus primeiros discos com Don Mário Del Tánsito Cocomarola.

Aos 16 anos gravou seu primeiro disco. Desde 1963 até os dias de hoje já gravou mais de 30 discos.

Coquimarola é conhecido pelo seu estilo característico de tocar o chamamé tradicional, respeita a formação do quarteto para a execução do estilo, ou seja, o acordeon tradicional, bandoneon, voz e guitarra. No início da formação de seu conjunto, contou a presença do conhecido bandoneonista Bruno Mendoza, que foi substituído no início dos anos 70 por Jorge de La Cruz Balmaceda, bandoneonista da região do Chaco, com quem está até os dias de hoje.

Coquimarola já se apresentou por toda a Argentina e em países da América do sul, dentre eles o Brasil. Participou de vários festivais, e por onde se apresenta arranca aplausos dos seus fãs, os amantes do chamamé.

Compôs várias músicas, dentre elas destacam-se: “Definindo a Esmeralda”, “Eu amo o Chamamé” Coquimaroleando, “Hidden Passion”, “Menina dos Meus Sonhos”, “Varrendo o Pátio”, além de recriações de obras memoráveis de seu pai como, “ Fortin Cardozo ", " Adeus "e" El Sancosmeño ".

Sua paixão musical aumenta cada vez mais ao longo do tempo em que adquire mais maturidade e conhecimento. É um ser humano de grandes qualidades musicais e humanas.

Em novembro de 2006, veio a Campo Grande/MS-Brasil, a convite do radialista Orivaldo Mengual, produtor e apresentador do programa radiofônico “A Hora do Chamamé”, para se apresentar no “3º Baile da Hora do Chamamé”. O evento aconteceu na sede da Colônia Paraguaia de Campo Grande. Coquimarola se apresentou com o seu conjunto: Roberto Rivieiro (violão), Lino Barreto (baxista) e Jorge Balmaceda (bandoneón). Coquimarola ainda foi o grande homenageado da noite, recebendo uma placa em sua homenagem. O evento foi um sucesso e contou com um grande número de chamamezeiros sul-matogrossenses.

Galeria de Vídeos

Comentários